Últimos assuntos
» Novo Forum
Qua Dez 28, 2011 7:47 pm por Pólux de Gêmeos

» Mais um novato
Qua Dez 28, 2011 9:18 am por Mateus

» NOVIDADES - Noticias sobre o novo forum
Seg Dez 26, 2011 11:41 am por Andrei de Dragão Marinho

» Fim de ano --
Sab Dez 24, 2011 4:12 pm por Alexander de Minotauro

» parceria - Fate/New Generation
Sab Dez 24, 2011 2:10 pm por Ruan de Sylph

» 02:Taverna Vômito de Sangue
Qui Dez 22, 2011 8:14 pm por Alexander de Minotauro

» 06 - Coliseu - Entrada
Qua Dez 21, 2011 3:49 pm por Mensageiro das Trevas

» 07 - Coliseu - Sala de Espera
Ter Dez 20, 2011 7:07 am por Radamanthys de Wyvern

» 03 - Entrada 3 - Grande Catedral
Dom Dez 18, 2011 9:15 am por Mensageiro das Trevas

MSN Group
Nosso Buton


Se quiser se tornar parceiro do CoZ, utilize o seguinte código:







Compartilhe | 
 

 NOVO PROLOGO

Ir em baixo 
AutorMensagem
Anton de Câncer
ADM Anton
ADM Anton
avatar

Mensagens : 373
Data de inscrição : 16/10/2010
Idade : 34

MensagemAssunto: NOVO PROLOGO   Ter Nov 08, 2011 3:06 pm

Prologo editado

PROLOGO NOVO


BIG BANG


No início, só havia o Caos, ou seja, o nada. Então, misteriosamente, uma grande explosão deu origem ao universo, a partir daí espalhou-se por toda parte a Grande Vontade (Big Will).Sob a forma de flechas de luz, essa nova força rasgava o Universo originando as estrelas e planetas. A Grande Vontade também deu origem a seres vivos, as formas mais primárias de toda a existência.

Gaia (Terra) surgiu e com ela o planeta em que vivemos. Ela concebeu todos os Deuses Primordiais que partilharam desta Terra: Uranos, o Céu; Pontos, o Mar; Érebo, a Escuridão; e Eros, o Amor. A partir daí, a superfície da Terra começou a ser moldada, surgiram os mundos e suas diversas subdivisões, e a vida floresceu.

URANOS, CRONOS E ZEUS: A DISPUTA PELO CONTROLE DO UNIVERSO


Gaia teve filhos com Pontos, porém da união deles surgiram monstros mitológicos como Cérbero. Entretanto, Gaia também relacionou-se com Uranos e da união deles nasceram os Cíclopes, Hecatonquiros e os Titãs. Uranos conseguiu tornar-se o soberano do Universo, o Todo Poderoso.

Logo, Uranos tornou-se um deus egocêntrico e tirano. Selou os Cíclopes e Hecantoquiros no Tártaro, pois segundo uma profecia, entre os filhos de Uranos haveria um que o destronaria. Gaia era mãe e pediu que os Titãs a ajudassem a retirar Uranos do poder e libertar seus outros filhos. Ela ofereceu a eles armas especiais, as Sohma.

Entre os Titãs, o ambicioso Cronos ofereceu-se para atacar Uranos. Gaia lhe concedeu uma arma sagrada, a mais poderosa das Sohma, a foice dourada chamada de "Megas Drepanon".Com ela Cronos derrotou seu pai e pôde libertar os filhos de Gaia. Mas antes de desaparecer, Uranos profetizou que assim como ele foi eliminado por seu filho, Cronos também seria vítima de um de seus próprios filhos.

Cronos, o ceifador da vida com sua lâmina dourada, aquele que controla o tempo e determina o fim, tornou-se Todo Poderoso do Universo. Logo Cronos teve filhos com a titanide Réia, que alcançaram a Grande Vontade, a Vontade Divina, tornando-se deuses.Temendo que a profecia de Uranos se concretiza-se, Cronos devorou seus filhos, com exceção de Zeus, que foi levado por Réia para um lugar onde ninguém o encontraria.

Quando Zeus alcançou a maturidade, decidiu resgatar seus irmãos e destituir seu pai. Cronos foi envenenado e vomitou seus filhos, todos ainda viviam e se desenvolviam dentro de Cronos e ao saírem de dentro do deus dos titãs, já vieram prontos para batalha.Titãs e deuses se enfrentaram no que ficou conhecido como a Titanomachia ("Guerra dos Titãs").Zeus usando os raios e trovões, venceu Cronos e o enviou ao Tártaro, além de selar a arma divina, a Megas Drepanon, em um local sagrado na superfície da Terra.

Logo os grandes mundos foram divididos entre Zeus e seus irmãos: Hades e Poseidon. Os três foram os primeiros a alcançar a Vontade Divina e juntos venceram os Titãs que apoiavam Cronos. Por isso, Zeus, que tornou-se o Todo Poderoso, concedeu a Poseidon os domínios do Mundo Marinho (Kaikai) e a Hades os domínios do Mundo das Trevas (Meikai) ou Mundo dos Mortos, onde encontrava-se a ligação com o Inferno (Tártaro), e o Paraíso (Campos Elísios).Zeus ficou com o Mundo Celestial (Tenkai) ou Céu, e estabeleceu-se junto com os outros deuses no Monte Olimpo, sobre a superfície da Terra (Sekai), ou seja, o Mundo dos Homens, que agora passou a ser domínio dos deuses.


A ERA MITOLÓGICA DOS DEUSES


Muitos mitos existem acerca desta Era. Novos deuses surgiram, como Hypnos e Thanatos. Os deuses transitavam livremente pelo Mundo dos Homens e chegaram a relacionar-se com eles. O próprio Zeus envolveu-se com não apenas deusas, mas com mulheres humanas também. Dessas uniões carnais nasceram outros deuses e semi-deuses. A primeira esposa do Todo Poderoso foi Métis, mas quando ela engravidou, Zeus ouviu a profecia de a criança o destronaria, e por isso ele a engoliu ainda grávida. Entretanto, a criança cresceu dentro dele, provocando-lhe intensas dores de cabeça. Zeus pediu ajuda de Hefestos, o ferreiro dos deuses, filho de seu casamento com a deusa Hera. Hefesto abriu a cabeça de Zeus e dela acabou nascendo um novo deus, na forma de uma mulher com uma lança e vestida com uma armadura. Esta era Athena, a deusa da sabedoria e da guerra pela razão, paz e justiça.

Certos relatos mostram que outros deuses abusavam de seus poderes e faziam sofrer os humanos e desafiavam outros deuses para isso. Um desses ambiciosos era Abel, filho de Zeus, que tomou o posto de Deus Sol e chegou a se auto-proclamar como soberano da superfície da Terra, mas isso provocou a fúria Zeus e outros deuses como Apolo, por isso ele foi eliminado e lançado ao Tártaro, caindo no esquecimento da História. Então Apolo, que havia se juntado com Zeus e outros deuses contra Abel, assumiu como o Deus Sol.

Alguns deuses divertiam-se com a vida dos homens. A deusa Éris, por exemplo, lançava a discórdia entre os homens, causando guerras, como foi o caso da famosa Guerra de Tróia. Por seus atos diabólicos, Éris foi eliminada por Athena e seu espírito foi selado em seu Pomo Dourado da Discórdia e lançado às profundezas do Espaço. Porém, Éris jurou vingança e foi profetizado que um dia uma maligna estrela cadente traria de volta o espírito de Éris, a deusa da discórdia.

Os Gigantes foram outras criaturas que se revoltaram contra os deuses e os homens. Queriam eliminá-los por puro extinto assassino, uma disputa entre espécies pela supremacia do mais forte. Liderados por seu deus, Typhon, os "Gigas" atacaram os deuses e os humanos em uma grande guerra conhecida como a Gigantomachia. Zeus e os outros deuses do Olimpo conseguiram selar os Gigantes em uma caverna no Norte da Grécia. O último dos Gigantes, Encélado, foi vencido e selado pela própria Athena, mas essa não era a primeira vez que os Gigantes se rebelariam.


O DESAPARECIMENTO DE ZEUS: ATHENA HERDA A TERRA

Certo dia, Zeus decidiu partir da superfície da Terra e ordenou que os outros deuses se recolhessem ao Mundo Celestial. Porém, antes de desaparecer nos Céus, Zeus deixou o domínio da Terra com Athena, provavelmente pelo grande amor que sua filha sempre nutriu pelos humanos e outros seres vivos da Terra e com certeza ela zelaria por eles. Comenta-se que se entenderá o sentido da vida quando se esclarecer os misteriosos motivos do desaparecimento de Zeus.

Ao longo dos tempos, alguns seres humanos alcançaram a iluminação ao superarem os sete sentidos, dominando o "Arayashiki".Assim o fizeram por exemplo Moisés, Jesus Cristo, Maomé e Buda.


A AMBIÇÃO DE POSEIDON: A PRIMEIRA GUERRA SANTA

Com o desaparecimento de Zeus, Poseidon foi o primeiro a desejar o domínio da superfície da Terra. Tempos atrás, o primeiro confronto entre Athena e Poseidon havia sido pelo domínio da região da Ática. Porém, Athena havia saído vitoriosa e tornou-se padroeira daquela região, e eis que surgiu a cidade de Atenas em sua homenagem.

Dessa vez, Poseidon reuniu os mais poderosos guerreiros dos sete mares e concedeu-lhes as poderosas Escamas feitas de oricalco, um metal caído do Espaço no continente de Poseidon, Atlântida. Então nasceram os Marinas, entre eles os mais poderosos foram denominados os 7 Generais Marinas. Logo após construiu sua fortaleza de muralhas indestrutíveis em Atlantis. Desde que tramou tomar a superfície da Terra, Poseidon guardou seu verdadeiro corpo em um de seus Santuários no Fundo do Mar que já existiam. Então, Poseidon investiu maciçamente na invasão da superfície da Terra. Comenta-se que o deus do Mundo dos Mortos, Hades, sempre esteve observando as investidas de Poseidon ao longo da história.


O NASCIMENTO DOS SANTOS CAVALEIROS E SUAS ARMADURAS SAGRADAS


Os Marinas eram guerreiros invencíveis graças às suas Escamas. Os guerreiros que se levantaram contra Poseidon não eram páreo o bastante e pereciam. Logo, somente garotos e adolescentes restaram para enfrentar Poseidon. Estes guerreiros aprenderam as artes da luta de Athena, dominando a manifestação da Grande Vontade no interior de seus corpos, o chamado "Cosmo". Athena era contra armas, mas comenta-se que com um movimento de suas mãos, os Cavaleiros (Saints) eram capazes de rasgar o céu e com o pés podiam destruir o solo.

Entretanto, as lutas contra os Marinas eram muito violentas e para evitar mais derramamentos de sangue, Athena pediu aos alquimistas do místico continente Lemúria para que criassem proteções para o corpo dos jovens Cavaleiros, e assim nasceram as Armaduras Sagradas. Foram feitas 88 armaduras com pó de estrelas, gamanio, oricalco e alguma liga metálica (ouro, bronze ou prata). As armaduras foram projetadas por Athena inspirada nas 88 constelações do céu, e devido ao pó de estrelas essas armaduras adquiriram a Grande Vontade das mesmas estrelas do céu. Dentre todas, haviam 12 que se destacavam, que foram banhadas pela luz do sol antes de serem entregues aos seus donos: as Armaduras de Ouro. Elas representam os 12 signos do zodíaco, e somente os mais poderosos guerreiros de Athena estão aptos a usá-las.


A DERROTA DE POSEIDON


Com o nascimento dos Santos Cavaleiros, a situação da primeira Guerra Santa mudou. O exército dos Marinas recuou para o Atlantis. Para se vingar, Poseidon provocou uma série de cataclismos e lançou chuvas torrenciais sobre a superfície da Terra, o "Dilúvio" acabou com vários animais e seres humanos, Noé (ou Deucalião na mitologia grega) foi um dos poucos seres humanos que conseguiu sobreviver juntamente com sua família e vários animais.

As incontáveis mortes por todo o planeta provocaram a fúria de Athena, que enviou seus poderosos Cavaleiros de Ouro até Atlantis. Após duras batalhas, os cavaleiros conseguiram destruir Atlantis e fugiram quando vários cataclismos arrasaram o continente, fazendo-o afundar nas profundezas do Oceano. Athena selou a alma de Poseidon numa ânfora e a deixou fechada na Prisão do Cabo Sunion, onde ninguém pode chegar.


O ATAQUE DO IMPERADOR DOS MORTOS


Pouco tempo depois de Poseidon ser selado, Hades surge, aproveitando a Athena e seus cavaleiros enfraquecidos pela última Guerra Santa. Nas profundezas do Mundo dos Mortos, Hades selecionou 108 humanos para servi-lo, em troca de vida eterna como um dos seus Espectros. Esses espectros passaram a ser conhecidos como as 108 Estrelas Malignas de Hades. Três deles, de poder muito maior, passaram a ser os lideres de seus exércitos: Radamanthys de Wyvern, a Estrela Celeste da Fúria; Aiacos de Garuda, a Estrela Celeste do Heroísmo e Minos de Griffon, a Estrela Celeste da Nobreza. Formando um enorme exercito, eles atacam vilas e cidades por todo o mundo, espalhando medo e terror. Athena envia mais uma vez seus Cavaleiros, que apesar da desvantagem numérica, se esforçam ao máximo para vencer.
Muitos estavam cavaleiros haviam morrido nessa guerra, e sobraram somente 3 Cavaleiros de Ouro, 5 Cavaleiros de Prata e 11 Cavaleiros de Bronze. Mas os Espectros estavam em vantagem, no total, 25 deles. Os Juizes do Inferno, Radamanthys, Aiacos e Minos, de forma traiçoeira, usaram humanos como escudo, junto com seus subordinados, se abrigando numa vila. Os cavaleiros foram sendo derrotados um a um, preocupados em não ferir os humanos, até que sobraram somente os 3 Cavaleiros de Ouro. Eles estavam em desvantagem contra tantos inimigos. Os três se unem, criando uma técnica poderosa, para exterminar os espectros remanescentes. Um poder imenso toma toda a vila, e os cavaleiros perdem controle da técnica. Todos os espectros ali são mortos, desaparecendo por completo. Junto com muitos humanos que estavam ali presentes. Essa técnica ficou conhecida como Exclamação de Athena.
A própria deusa virá tudo aquilo, e o preço que pagou pela vitória foi alto demais. Muitos inocentes morreram pelas mãos daqueles 3 Cavaleiros de Ouro, que usaram uma técnica com poder para destruir o mundo que ela tanto preza. Desse dia em diante, os 3 Cavaleiros de Ouro se refugiaram nas montanhas, e caíram no esquecimento, com a vergonha de ter sangue inocente nas mãos. Athena proibiu o uso dessa técnica por ser um poder enorme e uma forma de vitória desleal.


A CONSTRUÇÃO DO SANTUÁRIO DE ATENA NA GRÉCIA

Logo depois das primeiras Guerra Santa, o templo de Athena foi construído próximo a cidade de Athenas, na Grécia. Doze templos foram construídos ao seu redor, sendo chamados de as 12 Casas do Zodiaco. A região ao redor do Templo de Athena foi chamado de Santuário.

Após a invasão da superfície de Poseidon, foram denominadas de "Guerras Santas" cada confronto entre as forças guiadas pela Grande Vontade, ou seja, os deuses e seus seguidores. Nos tempos de Guerras Santas, quando as forças do mal tentam apoderar-se do mundo, Athena reencarna na Terra e sob as ordens do Grande Mestre, jovens de todo mundo são escolhidos pela sua constelação guardiã e reúnem-se com a deusa Athena no Santuário. Estima-se que ocorrem Guerras Santas à cada 300 anos.


O ATAQUE DO REINO NORDICO


A Terra ficou em paz durante um tempo, sem saber que mais um deus tramava contra Athena e seus cavaleiros. Odin, senhor de Asgard, ficou escondido durante muito tempo nas gélidas terras do norte, aguardando o momento certo de atacar. Ele reuniu sete guerreiros, os mais poderosos de Midgard, e os honrou com os lendários Robes Divinos, cada um representando uma estrela da Constelação de Ursa Maior.

Odin se cansou de ver a forma como os deuses do Olimpo brigam entre si, arrogantes a ponto de se matarem uns aos outros por poder. Isso o enfureceu, e ele resolveu não mais conviver em harmonia com deuses tão cruéis. Odin aproveitou o Santuário desprotegido, e enviou o Guerreiro Deus das Sombras, Alkor, guerreiro esse que nem mesmo os outros Guerreiros Deuses tem conhecimento da existência, para investigar a situação do Santuário. Depois de saber tudo, planejou cuidadosamente cada passo. Seus Guerreiros Deuses foram até o Santuário, em um ataque em massa. Athena não esperava o ataque de um reino esquecido pelos gregos. Ela mesma imaginava que estivesse em harmonia com o Panteão Nórdico.

Uma batalha sangrenta ocorreu nas 12 Casas, com morte dos dois lados. Mas foi no confronto final contra Athena que Odin percebeu o erro que estava cometendo. Ela parou a luta, quando viu que um de seus cavaleiros chegava a frente dela, prestes a morrer. Ela o amparou e o abençoou para que pudesse descansar em paz. Odin percebeu que uma deusa assim, não poderia ser como Poseidon e Hades, que atentaram contra a Terra tantas vezes.

Odin se retira, e jura a Athena que nunca mais atacará os domínios dela, desde que ela faça o mesmo com ele. Foi nesse momento que começou uma aliança que duraria por muitas eras.


A ORDEM DAS AMAZONAS

Os deuses não cansavam de abdicar o que acreditavam ser direito dos homens, e não das mulheres: o Reino da Terra. Assistindo todas as ultimas Guerras Santas, minuciosamente de sua morada na Lua, estava Artemis, a irmã de Athena. Artemis compadeceu-se não apenas por sua irmã, mas pelas mulheres em geral que habitavam o plano terrestre. A submissão e privação a qual eram expostas e forçadas pelos homens, que por natureza deveriam ser seus irmãos de raça, despertou o desprezo da deusa da Lua para com eles, em quem ela sentia um apetite crescente pela guerra e pela violência. Artemis então se oferece para proteger as mulheres, desde que elas renegassem o amor pelos homens e se afastassem deles, como ela própria havia feito. A idéia não agradou Athena de todo, que tinha misericórdia dos homens. Entretanto, reconhecendo a nobreza das intenções da irmã, Athena lhe cede uma ilha no Mar Negro para onde pudesse levar e abrigar suas protegidas. Artemis então ergue um reino nesta ilha, a qual batiza de Themyscera, entregando-o às suas escolhidas. Seus treinamentos incluíam um forte senso de irmandade, a maestria do arco e da flecha - as armas de Ártemis, e jurar jamais amar um homem, de acordo com as convicções da deusa.

No entanto, Ares percebeu a intervenção da irmã em sua disputa pela Terra e infiltrou-se na sua ilha, seduzindo uma das suas sacerdotisas guerreiras mais ferozes, Otrera. Esta ergueu e liderou um grupo rebelde que se aliou ao exército de Ares na guerra contra Athena e foram conhecidas pelo resto do mundo como Amazonas, um exército tão ou mais forte que qualquer outro de Ares. Tão exímio no arco que diziam que elas cortavam fora um dos seios para melhor manusear a arma - daí surgia o nome Amazona, que em grego significa "as que não têm um seio". A princípio depreciativo, porém este nome logo tornou-se grande inspirador, respeito e medo. Otrera, contudo, foi derrotada pelo jovem cavaleiro de Pégaso, Belerofonte, que surgiu em salvamento de Athena. Este cavaleiro salva Hipólita, a pequena filha gerada do relacionamento entre Otrera e Ares, e a leva ao Santuário de Athena. Temendo que a ira das amazonas caísse sobre aquela criança pelos pecados da mãe, Athena acolhe a menina, dando-lhe instruções e cuidados ali mesmo em seu santuário grego, que até então jamais tivera uma mulher entre seus seguidores. A deusa conhecia o código das amazonas e, para preservar o direito da menina de optar entre ser uma Amazona como sua mãe e irmãs, ou viver uma vida normal, ela lhe ofereceu uma máscara. Esta máscara também a tornaria uma igual entre os seus demais cavaleiros, todos homens, até então. Hipólita fez juramentos a Artemis, a deusa protetora das mulheres e de suas irmãs, e também por Athena, a deusa pura e bondosa que a acolhera e zelava pela humanidade, recebendo a armadura de Ofíuco ainda criança.
Quando adulta, Hipólita seguiu até Themyscera e declarou seus votos de lealdade a Ártemis, sendo perdoada pelos crimes da mãe - que desde que o grupo de amazonas renegadas se aliara a Ares, pesava sobre ela. Diferente das demais sacerdotisas guerreiras de Ártemis, ou amazonas, Hipólita podia deixar a ilha de Themyscera, desde que usasse a máscara ao sair dos domínios da deusa. Artemis decretou que a partir daquele momento não voltaria a intervir na guerra entre Athena e os outros deuses, e suas amazonas também não poderiam tomar partido nela guerra. No entanto, aquelas que desejassem imitar o juramento que Hipólita fez a Athena e jurassem lealdade a ela poderiam segui-la, desde que, bem como ela, adotassem o uso da máscara. Hipólita retornou ao Santuário acompanhada de uma jovem amazona, Antíope, futuramente portadora da armadura de Flecha, e foi assim que começou a tradição dos votos às duas deusas no Santuário de Athena o surgimento das amazonas como integrantes do exército de Athena. Antíope, porém, preferiu o amor de Teseu de Touro aos votos, o que causou a ira de Hipólita - que também nutria sentimentos pelo belo e forte cavaleiro, que certa vez a viu sem máscara inclusive, mas pelo que sentia por ele, ocultou este fato para não matá-lo. Hipólita treinou várias amazonas de Athena com severidade, repudiando a conduta de Antíope, mas depois abandonou o Santuário e viveu o restante de sua vida em Themyscera, governando as amazonas de Ártemis.

O juramento:

Citação :
“Eu, Belarus, renuncio deste dia em diante ao direito de por meus irmãos de raça ser vista como mulher, como forma de resignar meu corpo e minha alma apenas aos desígnios determinados, como uma Amazona Sagrada de Athena e Artemis.
Juro que estou disposta a me defender pela força se for atacada pela força e que não recorrerei a nenhum homem em busca de proteção e amparo.
Acaso um homem ver meu rosto, deverei jurar amá-lo e abandonar a minha máscara e minha honra. Ou jurá-lo de morte, para a honra de minha alma e de minhas irmãs de juramento.
Renuncio, deste dia em diante, ao direito de casar e de ser vista como mulher, como a mulher da natureza que meus irmãos de raça recriaram e submeterem a si.
Juro que não terei filhos homens e não terei filhos de qualquer homem a não ser no meu tempo e opção. Renuncio a fidelidade a qualquer família, clã ou casa. Presto o juramento de que só devo fidelidade às leis da terra e ao reino de Athena e de Artemis, como uma amazona deve fazer, e que minha única família será aquela onde estão minhas irmãs de juramento.
Juro também que todas as amazonas serão para mim, cada uma e todas, como minha irmã, mãe ou filha nascida do mesmo sangue e que nenhuma mulher ligada à máscara apelará a mim em vão.
Deste dia em diante, juro obedecer todas as leis das Amazonas e a qualquer ordem de minhas deusas e seus representantes.
E se trair qualquer segredo ou lei das Amazonas, hei de surda e muda submeter-me às suas punições e deveres decididos pela Mestra das Amazonas. Se eu falhar em meus desígnios, que vire contra mim a mão de cada mulher, que elas me abatam como a um animal e entreguem meu corpo sem sepultura à decomposição e minha alma a mercê dos Deuses.”

Desde então, mulheres ainda são raras na Guerra Santa, mas respeitadas. O seu código é polêmico e os homens geralmente não o entendem. Uma amazona, por outro lado, compreende o significado do Código e o leva à risca. Amazonas compõem um grande bando, assumindo umas às outras como família em um senso de união exemplar. Por esta razão, ofender uma amazona geralmente provocará o desprezo e ira das outras.*

*CAPITULO ADAPTADO DO TEXTO DE: Camila Maione, Marcus Vinicius Cristo e Priscila Alexandre


A ERA DO CAOS: O RETORNO DOS GIGANTES

Após os Cavaleiros de Atena passarem por muitas Guerras Santas contra Poseidon, Hades e outros deuses, os Gigas, a raça dos Gigantes, atacou o Santuário. A existência destes Gigas permanece tumultuada e ignora-se ainda as suas origens. Porém, seus poderes de combate excedem os daqueles cavaleiros. Há teorias de que Hades ou Zeus tenham trazido essas criaturas do Universo precedente ao Big Bang, daí o instinto dos Gigas de voltarem a dominar o Universo no lugar dos deuses. A guerra contra os Gigas não é considerada uma Guerra Santa, é simplesmente chamada de Gigantomachia ("A Guerra dos Gigantes").

Nesta segunda Gigantomachia, somente os cavaleiros enfrentaram ao lado de Atena os Gigantes liderados por Typhon. Ao final da Guerra, todos os Gigas foram vencidos, quando Athena selou o Senhor dos Gigas, o poderoso Typhon, no interior do monte Etna, na ilha Sicília. Porém, esse ainda não seria o fim dos Gigas.


O FIM DO CONTINENTE LEMÚRIA

Enquanto isso, o solo onde nasceram as Armaduras Sagradas, o continente de Lemúria, desapareceu nas águas do Oceano Pacífico. Assim como a confecção de armaduras, a técnica de reparar armaduras também se perdeu junto com o continente, restando poucos Lemurianos pelo mundo. Acredita-se que Poseidon foi o responsável por afundar Lemúria, como uma vingança contra Athena e uma forma de enfraquecer o reinado dela.


A ALIANÇA MORTAL


Dentre varias Guerra Santas, houveram combates entre os Cavaleiros e Ares, o deus da guerra. Ares era conhecido como o mais violento dos deuses. Ele plantou as sementes de conflitos no Mundo e inspirou a guerra à humanidade. Os seguidores de Ares eram um exército de soldados sanguinários e destrutivos, denominados Berserkers que espalham a destruição e a morte para além dos seus limites.

De acordo com a mitologia grega, Hades era um dos poucos Deuses que compreendiam o cruel Ares. Porque os numerosos mortos procedentes às guerras provocadas por Ares tornavam-se os habitantes do Mundo dos Mortos. Parece também que Hades sempre era como uma sombra por trás dos conflitos entre Athena e Ares. Mas não somente ele, pois tudo parecia desvantajoso para Athena nessa Guerra. Um chuva fora do comum tomou conta do mundo, causando sofrimento a todos os humanos. Athena percebeu que claramente, Hades e Poseidon se aliaram a Ares, para vingar as derrotas em outras Guerras Santas.

Mesmo com os Berserkers caindo, marinas e espectros se juntavam a batalha. E pela primeira vez, os 88 Cavaleiros se reuniram no campo de batalha. Porém, mesmo unidos, os cavaleiros de bronze, prata e ouro ainda estavam em desvantagem. Os cavaleiros caíam um a um aos golpes violentos dos Berserkers, Marinas e Espectros.

Foi quando uma aliança inesperada aconteceu. Seu antigo inimigo, Odin, se unira a ela nessa batalha. Ele reuniu seus melhores guerreiros, e juntos, conseguiram vencer boa parte do exercito inimigo.

Athena autorizou o Cavaleiro de Ouro de Libra a utilizar as suas 12 armas de puro oricalco contra os exércitos de Ares, Poseidon e Hades. Pela primeira vez, os poderosos Cavaleiros de Ouro empunharam as armas de libra. Junto com os Guerreiros Deuses de Asgard, foram acabando com cada um de seus inimigos. O próprio Odin foi ao campo de batalha. Athena vestiu sua armadura, e naquela situação, resolveu se juntar aos seus cavaleiros também. Ares, Poseidon e Hades perceberam que não venceriam, pois o próprio Zeus acabara de enviar seus Anjos para lutarem ao lado de Athena e Odin. Os deuses, enfraquecidos da batalha, selaram a si mesmo, como forma de se fortalecer e um dia, voltarem para cumprir suas ambições.


A ÚLTIMA GUERRA SANTA

Em 1973, mais uma vez Athena reencarna nesse mundo, para se preparar para a batalha contra o mal mais uma vez. Ainda bebê, fica sobre cuidados do atual Grande Mestre, o antigo Cavaleiro de Ouro de Áries, Shion. Mas nessa era, o inimigo não veio de fora, e sim do próprio Santuário, antes mesmo que Athena atingisse idade para lutar numa Guerra Santa, um homem trama algo maligno dentro do próprio Santuário. Era ele Kanon, irmão do Cavaleiro de Ouro de Gêmeos, Saga. Ele manipulou o irmão para que matasse Athena, e tomasse o Santuário. Mas Saga, que era tido como um deus devido a sua bondade com as pessoas, trancou seu irmão na Prisão do Cabo Sunion, como castigo por tentar trair Athena.

Aparentemente tudo estava bem, mas Saga ficou tentado em seguir com os planos do irmão e desenvolveu uma dupla personalidade. Ele matou o auxiliar do Grande Mestre, e tomou o lugar dele. Muitos acreditam que ele era o Cavaleiro de Prata de Altar, mas ninguém sabe ao certo. Um tempo depois, Saga, disfarçado como o auxiliar do Grande Mestre, o segue até Star Hill, uma montanha onde somente o Grande Mestre tem acesso, e devido ao cansaço e a idade, Shion é assassinado por Saga, que toma o lugar dele como Grande Mestre.

Para cumprir suas ambições, Saga vai até o quarto de Athena, e tenta matá-la com uma adaga. Mas Aioros, Cavaleiro de Ouro de Sagitário, o impede. Ele acerta o Grande Mestre, e descobre a sua verdadeira identidade, pulando a janela e fugindo com Athena ainda bebê no colo. Saga manda os guardas atrás dele, depois de atacá-lo, e o acusando de ter tentado matar Athena.

No caminho para deixar o Santuário, Aioros encontra seu velho amigo, Shura de Capricórnio. Shura estava determinado a pará-lo a qualquer custo, mas Aioros evitou atacá-lo mortalmente. Mesmo bebê, o cosmo de Athena consegue deter Shura, que acredita que foi piedoso por poupar Aioros e o bebê. Muito ferido, Aioros encontra um turista do Japão, Mitsumasa Kido. Aioros confia Athena e sua Armadura de Ouro ao velho homem, e lhe conta toda a historia de Athena e seus cavaleiros, morrendo logo em seguida.

O Santuário foi atacado pelos titãs, e os Cavaleiros de Ouro os confrontaram. Em meio a essa batalha, dois Cavaleiros de Ouro descobrem a identidade do Saga, mas mesmo assim, continuam aliado ao Grande Mestre. Esses cavaleiros eram Mascara da Morte de Câncer e Afrodite de Peixes. Aioria, Cavaleiro de Ouro de Leão, é passado a ser tratado mal pelos companheiros, e luta contra os titãs, tentando limpar o nome do irmão.

Mitsuma reúne jovens de todo o mundo, e os cria até terem idade para serem enviados ao treinamento e se tornarem Cavaleiros de Bronze. E depois de 6 anos de treinamento, 10 deles voltam com as armaduras. Mitsumasa havia morrido, e Saori Kido, nome que ele deu para esconder a identidade de Athena, organiza um torneio para mostrar ao mundo sobre os cavaleiros, e fazer o mal sair das sombras. O primeiro é Ikki de Fênix, que voltara de um duro treinamento na Ilha da Rainha da Morte, odiando a tudo e a todos, junto com os seus Cavaleiros Negros. Os 4 cavaleiros que se destacaram no torneio, Seiya de Pegaso, Shyriu de Dragão, Hyoga de Cisne e Shun de Andrômeda, esse ultimo irmão mais novo de Ikki, se unem para ir atrás de Ikki, que roubou a armadura de Sagitário.

Ikki é vencido, e dado como morto. Depois disso, o Santuário enviou muitos inimigos contra Athena e seus cavaleiros. Ikki se reúne ao grupo depois e passa a lutar ao lado deles. Um tempo depois, eles descobrem que Saori é Athena, e lutam ao lado dela. Enfurecido, depois de ver os Cavaleiros de Prata sendo vencidos por apenas 5 Cavaleiros de Bronze, Saga envia os poderosos Cavaleiros de Ouro para terminar o que eles começaram. Milo de Escorpião extermina a Ilha de Andrômeda, enquanto Afrodite de Peixes mata o mestre da ilha, Albior de Cefeu. Mascara da Morte de Câncer é enviado aos 5 Picos, onde se encontra o Cavaleiro de Ouro de Libra, Dokho, para matá-lo, mas é parado por Mu de Áries. Aioria de Leão vai ate o Japão para matar os cavaleiros de bronze, mas Seiya, protegido pelo cosmo de Aioros, consegue impedi-lo de ferir Athena.

No Santuário, subindo as 12 Casas, os cavaleiros travam uma sangrenta batalha, com muitas mortes. O único que chega ate Saga foi Seiya, graças ao sacrifício dos amigos. Ikki reaparece, e ajuda Seiya na luta. No fim, os outros 3 tambem aparecem, e reunindo os poderes, os 5 vencem Saga. Antes de morrer, Saga pede perdão a Athena por todo o mal que causou.

Odin não havia despertado nessa era, e Poseidon se aproveita disso, colocando o terrível Anel de Ninbelungo no dedo de Hilda de Polaris, representante de Odin nessa era. Por causa disso, Hilda para de orar, e Asgard começa a derreter, podendo inundar o mundo. Os cavaleiros de bronze partem em mais uma batalha ao lado de sua amada deusa, e vencem os Guerreiros Deuses um a um. Sorento de Sirene, mensageiro de Poseidon, aparece depois da falha de Asgard, e planeja levar Hilda para o Santuário Submarino de Poseidon. Siegfried de Dube, ultimo Guerreiro Deus, havia sido atingido no ponto fraco, mas mesmo quase morto, tentou impedir Sorento, levando-o com ele até as estrelas, pedindo para que os cavaleiros salvem Hilda e Asgard, antes de morrer. No fim, usando o Robe de Odin, Seiya destrói o Anel de Ninbelungo do dedo de Hilda, salvando Asgard.

Athena é levada por Poseidon e os cavaleiros a seguem até o Santuário Submarino, para finalmente confrontarem Poseidon. Depois de muitas mortes, descobrem que Kanon, o irmão de Saga, estava por trás de todo aquele esquema, como líder dos marinas, usando a Escama de Dragão Marinho. Os cavaleiros enfrentam Poseidon, e os Cavaleiros de Ouro, mesmo sem poder ajuda-los, enviam a eles as armaduras de Sagitário, Libra e Aquário. Poseidon é derrotado e selado na Ânfora.

A ultima e mais terrível ameaça foi o despertar de Hades. O selo de Hades se rompeu e suas 108 Estrelas do Mal despertaram mais uma vez. Ele revive os 5 Cavaleiros de Ouro mortos na Batalha das 12 Casas e Shion também. Os 6 vão ao Santuário, jurando a entregar a cabeça de Athena a Hades. Athena se sacrifica para chegar viva ao Mundo dos Mortos e confrontar Hades pessoalmente. Shion envia os 5 Cavaleiros de Bronze numa missão, de entregar a Armadura de Athena a ela. Shun é possuído por Hades. Passando por muitas batalhas, eles finalmente chegam até o Muro das Lamentações. Juntos, os 12 Cavaleiros de Ouro, revividos temporareamente, usam seu cosmo para criar um buraco no muro, sacrificando suas vidas, e deixando a segurança de Athena nas mãos daqueles 5 Cavaleiros de Bronze.

Chegando aos Elíseos, eles confrontam os deuses gêmeos, Thanathos e Hypnos. As armaduras de ouro são destruídas, mas elevando seus cosmos ao infinito, suas armaduras de tornam tão poderosas quanto as armaduras dos deuses, as Kamuis. Seiya vence Thanathos, e parte para salvar Athena. Shyriu e Hyoga vencem Hypnos num ataque conjunto, e seguem junto com Shun até onde se encontra o corpo de Hades. Athena, junto com seus cavaleiros, vence Hades, mas com um custo muito alto. Seiya é atingido no peito pela espada de Hades. Athena procura sua irmã Ártemis para descobrir uma forma de livrar Seiya do feitiço de Hades. No fim, Seiya se recupera, e a paz que Athena tanto queria finalmente chega.


A BATALHA FINAL CONTRA O SENHOR DOS DEUSES

Muitas batalhas aconteceram depois disso. Zeus, o Senhor dos Deuses, enfurecido pelo atrevimento de Athena em desafiar os outros deuses dessa forma, resolveu punir os homens. Ele mandou pragas por todo o mundo, para que Athena sofra. As Doze Casas estavam vazias, todos os Cavaleiros de Ouro mortos. Haviam poucos Cavaleiros de Bronze e de Prata protegendo o Santuário. Seiya, Shiryu, Hyoga, Shun e Ikki, agora, lutam no lugar dos Cavaleiros de Ouro.

Zeus envia seus Anjos num ataque ao Santuário de Athena. Mas a defesa do Santuário foi enfraquecida depois de tantas guerras. Athena pede ajuda a Hilda em Asgard, que envia poucos dos Guerreiros Deuses que restam, no nível de Cavaleiros de Bronze e Prata. Infelizmente, os Anjos de Zeus foram demais para os 5 novos Cavaleiros de Ouro. Mesmo vencendo os Anjos que invadiram as 12 Casas, ficaram fracos demais. Os últimos bronze e prata do Santuário sobem as 12 Casas para ajudá-los, junto com os aliados de Asgard. Sacrificando suas vidas um a um, todos são mortos para conseguirem vencer os Anjos remanescentes. Marin e Shina, as lideres do exercito para ajudar Seiya e os outros, junto com Jabu de Unicornio, Geki de Urso, Ban de Leão Menor, Nashi de Lobo e Ichi de Hidra, se preparam para enfrentar os 3 ultimos anjos. Marin de Águia, dando adeus ao seu discipulo Seiya, a quem ama como um filho, e os outros 5 cavaleiros de bronze se sacrificam para vencer dois dos anjos, e têm seus corpos transformados em pó, junto com os anjos. Shina de Ofiuco, a ultima remanescente do exercito de Athena, eleva seu cosmo ao maximo, e por um breve instante, sua armadura revela sua verdadeira forma, revelando a Armadura de Ouro de Ofiuco. Com seu cosmo no maximo, num golpe de sacrificio, ela derrama suas ultimas lagrimas, declarando seu amor por Seiya, e morre para vencer o ultimo Anjo para que os 5 cavaleiros de ouro possam salvar Athena.

Parece que agora só faltava o próprio Zeus. No topo das 12 Casas, onde um dia ficava a Estatua de Athena, os dois deuses se enfrentam. Os 5 cavaleiros vivos que restaram, aqueles que um dia alcançaram os poderes de um deus, chegam para lutar ao lado de sua deusa. Zeus então chama seus 5 Anjos mais poderosos, para confrontá-los. Um a um, eles vão caindo. Ao ver Athena sofrendo, em desvantagem contra Zeus, eles reúnem todas suas forças e vencem os 5 ultimos Anjos. Agora, era só Athena e seus cavaleiros contra Zeus. Esgotados e sem energia, so lhes resta uma alternativa: liberarem os seus poderes ao máximo mais uma vez, transformando suas armaduras de bronze em armaduras divinas.

Com suas armaduras divinas, atacam Zeus com todas as suas forças, ao lado de Athena. A Kamui de Zeus começa a se despedaçar. Ele, que foi o Senhor dos Deuses, havia sido vencido por aqueles a quem ele julgava serem inferiores: os humanos. O corpo de Zeus começa a sangrar. Ele sabia que estava prestes a morrer, e sua alma seria selada. Mas antes, ele não deixaria com que aqueles 5 humanos, que tiveram a ousadia de desafiar os deuses, tivessem oportunidade de mais uma vez, levantar a mão contra um deus. Essas foram as palavras dele:

-Humanos que ousaram desafiar os deuses. Sua lealdade a Athena é impressionante. Eu selei as almas de todos os Cavaleiros de Ouro, que tiveram a ousadia de destruir o Muro das Lamentações. Vocês terão um castigo que nunca mais esquecerão. Um dia, eu voltarei a esse mundo, e a Era dos Deuses vai recomeçar. Até lá, vocês viverão com um castigo que os farão sofrer por toda eternidade.

Depois de dizer essas palavras, um forte relâmpago vai na direção de todos eles, mas o alvo era Athena. Ela é atingida, e logo depois, o relâmpago se revela ser a adaga que Saga usara anos atrás para tentar matar Saori ainda bebê. Seiya corre em direção a Athena, derramando lagrimas. Os outros 4 montam uma guarda e se preparam para atacar Zeus mais uma vez. Mas a vida dele parecia estar o deixando. É quando diz suas ultimas palavras:

-Adeus, humanos. Um dia, terei certeza de me encontrar com todos vocês. Até lá, vão conviver com a dor de ter perdido sua preciosa deusa diante dos seus olhos. E não é so isso. Suas armaduras voltarão a ser como qualquer outra armadura de bronze. E tenham certeza que quando a próxima Guerra Santa começar, nenhum humano vai usar uma Kamui, como vocês 5 fizeram um dia.

As armaduras de Pegaso, Dragão, Cisne, Andrômeda e Fênix, perdem o poder, e voltam a ser meras Armaduras de Bronze, voltando a sua forma original, antes da Batalha das 12 Casas. Com um sorriso de vitória no rosto, o corpo de Zeus cai no chão, sem vida, depois de ter selado o poder das 5 armaduras de bronze. A alma dele desaparece no céu, ficando selada até a próxima Guerra Santa, em algum lugar desconhecido. Saori está morrendo, e não há mais nada que possa fazer. Seus cinco cavaleiros derramam lagrimas, enquanto pedem perdão a Athena por terem falhado em protegê-la. Nesse momento, Hilda aparece, sofrendo por ter perdido todos os seus Guerreiros Deuses. Não há mais nenhum deles, mas ela tinha que ir ver a amiga, agora no leito de morte. Athena conforta a todos com o pouco de cosmo que lhe resta e suas ultimas palavras:

- Seiya...Shiryu...Hyoga...Shun...Ikki....vocês sempre lutaram ao meu lado, nos momentos mais difíceis. Deixaram de levar uma vida normal como os garotos da idade de vocês. Alcançaram um poder que nenhum cavaleiro tinha feito antes. Vocês não são apenas meus cavaleiros, são minha família. Eu morrerei em paz, pois sei que a paz agora vai reinar, até quando eu renascer e voltar para esse mundo. Hilda, perdão! Por minha causa, Asgard não tem mais quem o proteja. Mais as guerras não serão mais necessárias. Nós finalmente conseguimos trazer a paz a esse mundo. Obrigado por tudo, meus cavaleiros. Obrigado, meus amigos. Levem uma vida normal, e cuidem para que nunca mais o mal volte a ameaçar nosso mundo. Vivam felizes e lembrem que onde eu estiver, jamais me esqueçerei de tudo o que fizeram. Adeus, meus amados cavaleiros.

Saori fecha os olhos, e a alma de Athena também desaparece no céu, esperando até a próxima Guerra Santa. Hilda chora pela morte de sua amiga, que a salvara de Poseidon uma vez. Os cavaleiros derramam lagrimas, e levam o corpo daquela que um dia foi Athena, e agora é apenas Saori Kido, para ser enterrada ao lado o avô, Mitsumasa Kido.

Hilda voltara para Asgard, vendo uma forma de reerguer o reino depois da ultima guerra santa. No Santuário, um novo mestre chega, disposto a reerguer o Santuário. Há somente soldados e habitantes das vilas próximas. Não existe mais cavaleiros. Ninguém sabe o paradeiro dos 5 cavaleiros depois da luta contra Zeus. Alguns, acreditam que estão mortos. Outros, acreditam que eles se refugiaram para esconder a vergonha de ter deixado Athena morrer diante dos seus olhos. Mas ninguém sabe ao certo o que aconteceu a eles.


OS DEUSES REENCARNAM – A Aliança de Paz - 1995

Pela primeira vez desde a Era Mitológica, a preparação para a próxima Guerra Santa não aconteceu num intervalo de 300 anos. Já faz alguns anos que o Grande Mestre e Hilda haviam reunido guerreiros de todo o mundo para se prepararem para o retorno dos deuses, pois ambos já sabiam que isso não iria demorar. Depois da promessa de Zeus, eles sabem que essa será a Guerra Santa mais sangrenta da história.

Em Atenas, uma mulher dá a luz a uma bela menina. Muitos animais se reúnem ao redor da casa. E todos que entram em contato com aquela bebê sentem uma sensação de paz. Está claro que se trata da reencarnação de Athena. A noticia rapidamente se espalha, e o próprio Grande Mestre vai se certificar disso. Ele leva a mulher, uma viúva de um soldado que morrera a dois meses, para viver no Santuário, enquanto ele mesmo toma conta do bebê, até que ela tenha idade para saber que é a reencarnação da deusa Athena.

Em Midgard, um bebê é encontrado nas portas do Palácio Valhala. Hilda sente aquele cosmo divino e gentil. Se trata do deus Odin, que reencarnou para comandar Asgard por ele mesmo. Hilda sente um alivio ao saber disso, depois de ter falhado tantas vezes em defender Asgard. Agora, ela e Freia, sua irmã mais nova, tomam conta do bebê, aguardando até que ele atinja idade para saber que é a reencarnação de Odin.

Novos Cavaleiros e Guerreiros Deuses começam seu treinamento, para se juntarem aos seus deuses quando for a hora. Os que já começaram seu treinamento antes mesmo dos novos deuses nascerem, com o passar dos anos, retornam ao Santuário e a Midgard, para serem nomeados oficialmente Cavaleiros de Athena e Guerreiros Deuses de Odin, respectivamente. Esses garotos são mais experientes, e recebem os postos mais alto ao lado de seus deuses.

OS DEUSES REENCARNAM – A Aliança da Vingança - 1995

Não foi só Athena e Odin quem reencarnou nessa nova era. Depois de jurarem vingança quando foram derrotados por Athena a 25 anos, Poseidon e Hades retornam, quando todos acharam que seus impérios haviam sido destruídos.

Numa ilha de mercadores remota próxima a Grécia, nasce um bebê que todos os moradores daquela ilha aguardavam. No momento que o bebê nasceu, as águas do mar se acalmaram, como se aguardassem o seu nascimento. Era a reencarnação do Imperador do Oceano, que nasceu num novo corpo para combater Athena mais uma vez. O bebê é levado aos cuidados dos sacerdotes de Poseidon, para aguardar o momento certo da vingança contra Athena. Ninguém sabe o que aconteceu com o antigo Poseidon, Julian Solo, e seu fiel guardião Sorento, antigo General Marina de Sirene. Uranon, o chefe dos sacerdotes começam a reunir jovens garotos e garotas para treinarem e servirem o Deus dos Mares.

Numa pequena cidade do interior da Grécia, em uma família muito rica, nasce um bebê. No momento em que ele nasce, tudo ao redor morre. O que havia de vida na mansão já não existe mais. Os pais do bebê são os únicos a sobreviverem. Depois de uma rebelião na cidade, que acusaram a família de ter dado a luz a um demônio, os pais do bebê são obrigados a fugir para a mesma ilha onde fica o culto a Poseidon, para esconder o bebê. Os pais dele o entregam a um viajante, pois estavam muito doentes, graças a convivência com o cosmo de Hades. Em menos de um ano, os pais do bebê morreram. O viajante resolve morar na ilha, e criar o menino lá. Ele sabe que esse garoto é a reencarnação do Imperador dos Mortos, e quando chegar a hora, sabe que ele irá voltar ao Mundo dos Mortos, e tomar o seu império de volta. O viajante, de nome Tenius, começa a reunir servos para o futuro Deus do Submundo.

Uranon e Tenius se reúnem para construírem templos para Poseidon e Hades na Terra, enquanto aguarda a idade certa para que eles despertem os seus cosmos. Os dois garotos crescem juntos, como amigos inseparáveis. Nos templos, guiados por um misterioso cosmo divino, as Escamas e Surplices aparecem e aguardam seus novos donos.

Novos Marinas e Espectros começam seu treinamento, para se juntarem aos seus deuses quando for a hora, a. Os que já começaram seu treinamento antes mesmo dos novos deuses nascerem, com o passar dos anos, retornam a Ilha, onde estão Uranon, o chefe dos sacerdotes e Tenius, o pais adotivo de Hades, para serem nomeados oficialmente Marinas de Poseidon e Espectros de Hades, respectivamente. Esses garotos são mais experientes, e recebem os postos mais alto ao lado de seus deuses.

A NOVA GUERRA SANTA – 2011

Uma nova era começou. Athena e Odin reencarnarem significa que o mal mais uma vez está prestes a se mostrar. E esse mal vêm na forma de Poseidon e Hades, ansiosos por vingança contra Athena, para trazer de volta a Era dos Deuses, destruídas a 25 anos.

Do Santuário de Athena, o Grande Mestre observa atencioso o céu, e sente que uma escuridão enorme toma conta dele por um breve momento. O Grande Mestre sabe que isso significa que Hades voltou para se vingar de Athena. Poucos minutos depois, um mensageiro de Asgard aparece, e informa ao Grande Mestre que Asgard foi atingida por um pequeno maremoto, mas que foi suficiente para assustar a todos. Ele sabe que se trata de Poseidon, que também voltou para se vingar.

O mal voltou a assombrar o mundo. O Grande Mestre e Hilda sobreviveram a ultima Guerra Santa. Eles sabem o perigo que Poseidon e Hades representam. E voltaram com um único propósito: a cabeça de Athena. A vingança dos antigos deuses está prestes a acontecer, e a mais sangrenta de todas as Guerras Santas, está prestes a começar!

_______________________


Ação
-Fala
"Pensamento"

Anton de Câncer, o mais cruel e temido Cavaleiro de Ouro.







Minha Ficha


Última edição por Anton de Câncer em Sab Dez 17, 2011 3:20 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pólux de Gêmeos
Aspirante
Aspirante
avatar

Mensagens : 308
Data de inscrição : 21/10/2010
Idade : 32
Localização : África>Império Mali>Praça

MensagemAssunto: Re: NOVO PROLOGO   Qua Nov 09, 2011 7:35 pm

Só por citar nomes do anime acho algo TOTALMENTE sem graça, por favor desistam desta idéia e criem algo original e sem conexão com o anime/mangá! De resto achei normal, acho que podiam ter explorado um pouco mais os personagens da antiga SQ contra Ares, e seus feitos notórios, vou citar feitos que sei que rolaram pq estava direta ou indiretamente envolvido:

Scy recuperando o báculo de Athena.

Amazona de Virgem traindo o Santuário (?)

Anton e a revolta dos Cavaleiros de Bronze e a morte de Phaedra de Coruja

Pólux e o rompimento da Aliança com os Espectros e o assassinato do Grande Mestre

Entre vários outros que ficam na história, podia ter um pequeno pedaço da história antiga de cada reino com os feitos mais notórios dos mesmos, só para enriquecer a história do fórum, E RETIREM QUALQUER VINCULO COM O ANIME. ^^

É isso.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=1677828152310
Minos de Griffon
ADM Minos
ADM Minos
avatar

Mensagens : 256
Data de inscrição : 14/10/2010

MensagemAssunto: Re: NOVO PROLOGO   Qua Nov 09, 2011 9:02 pm

Pra mim o prólogo é original o bastante, como uma continuação independente do anime, mas logicamente não podemos ignorar a trama do anime totalmente, sei la... o prologo atual contém figuras como Sage, Pandora e Hilda que tbm fazem parte do anime/manga... não vejo mta diferença. Minha vontade era deixar so um dos bronzeboys vivo pra ser o GM e talvez mais um apenas, mas não participei diretamente da confecção deste prologo. Não que a quantidade deles vivos fizesse diferença, só queria matar o Seiya msm xD

É claro q a sua opinião é valida JC, mas pode ficar tranquilo que não haverão cenas do tipo "Saoooriiiiiiii" até pq ela já está morta xD kkkk. Não se pode negar que o prologo é original, é claro q a presença dos aclamados (ou não) protagonistas do anime pode incomodar alguns (ou não). Mas pense bem, se passaram uns 25 anos, os personagens não serao os mesmos, estarão mais maduros e já sem toda aquela chama da juventude, afinal viram Athena morrer diante de seus olhos...

Quanto a sua ideia de colocar os feitos deste forum no prologo, acho até valido, mas o problema é que muitos manterão as cloths, e com os mesmos nomes... como explicar que o cavaleiro de câncer atual possui o mesmo nome que há séculos atrás? A não ser que não se citem nomes no prologo, como "o cavaleiro de cancer da epoca, conhecido por sua tirania, q o fez ser odiado bla bla bla" ou "a amazona de virgem, que traiu Athena por amor, se aliando a Ares bla bla bla". Seriam como lendas de Eras distantes, sem nomes envolvidos, ai por mim td bem. Se todos acharem uma boa ideia, pode ate ser feito.

Outra coisa, ngm sabe quem será o GM, nem eu... apenas aqueles que narrarão em Athena .-. sigilo total muahaha

_______________________
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pólux de Gêmeos
Aspirante
Aspirante
avatar

Mensagens : 308
Data de inscrição : 21/10/2010
Idade : 32
Localização : África>Império Mali>Praça

MensagemAssunto: Re: NOVO PROLOGO   Qui Nov 10, 2011 8:17 am

Sei la cara, só de perceber uma possibilidade de encontrar com Seiya por ai já acho muito lol preferiria que os players ou NPCs nossos tivessem nomes na história ao que personagens do anime e mangá.

É uma opção válida esta de explorar o anime, mas podiam ter pensado em algo mais original e excluído esta parte do prólogo(talvez tornado o mundo um lugar mais caótico?), até por que os bronzeados ficaram extremamente overpower e há inúmeras hipoteses sobre o que aconteceu após a guerra contra Hades e os filmes que podem gerar problemas de interpretação e cagadas irremediáveis.

Eu, por precaução sugiria fazer algo original do fórum quanto a parte moderna de hoje e excluir totalmente o anime e mangá, já que é um reset.., se não vai haver sempre alguma dúvida ou má interpretação, vão por mim.. ;x

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=1677828152310
Anton de Câncer
ADM Anton
ADM Anton
avatar

Mensagens : 373
Data de inscrição : 16/10/2010
Idade : 34

MensagemAssunto: Re: NOVO PROLOGO   Qui Nov 10, 2011 9:11 am

JC.... mais uma vez tentando nos criar problemas. O nosso prologo ta bem original. Se voce acha que originalidade é fazer um forum de cdz fugindo totalmente do anime/manga, sinta-se a vontade para fazer isso no seu forum. Tem todo um motivo para os 5 terem sobrevivido. Será que é "original" deixar o Sage, personagem que nem é oficialmente da serie, vivo num prologo? Ao meu ver da no mesmo. Estamos seguindo no novo prologo todas as sagas do anime e manga, incluindo os mangas OFICIAIS, como episodio G e a guerra santa de 1686 será a contada em Next Dimension. Isso inclusive da liberdade aos players de serem criativos na ficha. Por exemplo, eu vou continuar mal como saint de cancer, mas o sander pode fazer um char bonzinho e honesto, diferente do antepassado dele. Meu char pode um dia ter conhecido o antigo cavaleiro de cancer e resolveu seguir os passos dele. Como disse, o prologo ta original, sem fugir do enredo original.

Esse topico é apenas informativo, para que os players começem a fazer ficha, e nao um topico de discurssão. Ele será fechado para evitar problemas.

_______________________


Ação
-Fala
"Pensamento"

Anton de Câncer, o mais cruel e temido Cavaleiro de Ouro.







Minha Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: NOVO PROLOGO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
NOVO PROLOGO
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Chronicles of Zodiac :: Generalidades :: Novidades & Atualizações-
Ir para: